De olho na saúde: 4 perigos do sal e como evitá-los

perigos do sal

Não é de hoje que os especialistas alertam para os perigos do sal. Segundo uma pesquisa, os brasileiros consomem mais que o dobro de sódio recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso é tão preocupante que o governo entrou em acordo com a indústria alimentícia para reduzir a quantidade de sal dos alimentos.

A hipertensão é a principal doença causada pelo excesso de sódio. No entanto, ela desencadeia uma série de outros problemas de saúde, que muita gente não imagina. Pensando nisso, trouxemos este post para contar sobre os malefícios desse ingrediente tão usado no dia a dia. Que tal saber mais?

1. Hipertensão

A pressão alta causada pela ingestão exagerada de sal acontece porque o sódio faz com que o organismo retenha mais líquidos, em vez de eliminá-los. Com maior volume de fluidos no sistema circulatório, a pressão é aumentada. Com isso, todos os órgãos são afetados, pois a hipertensão lesiona os vasos sanguíneos e os tecidos.

2. Retenção hídrica

Sabe aquele inchaço que percebemos ao comer alimentos muito salgados? É justamente por conta do sódio. O edema pode causar dores e cansaço nas pernas, além de muito desconforto. As roupas ficam mais apertadas e os ponteiros da balança podem subir. Já parou para pensar que, talvez, aqueles dois quilos a mais sejam a retenção hídrica?

3. Sobrecarga no coração

Com a retenção de líquidos pelo organismo e o volume de fluidos aumentado, o coração precisa fazer mais esforço para bombear o sangue, ficando sobrecarregado. As consequências disso? As funções cardíacas são prejudicadas e, até mesmo, a estrutura do órgão. A cardiomiopatia ocasionada pela hipertensão pode evoluir para quadros mais graves, como hipertrofia, dilatação e insuficiência cardíaca.

4. Obesidade

Você sabia que o excesso de sal na comida pode contribuir para o ganho de peso? Um estudo constatou que as pessoas percebem menos a gordura quando a refeição está mais salgada. Ou seja, quem consome mais sal também tem tendência a ingerir mais gorduras. Dessa forma, o valor calórico diário pode ficar acima do recomendado, favorecendo o aumento no peso corporal.

A verdade é que o sódio é um mineral importante para o organismo, o problema é o excesso. Como a maioria dos alimentos já contém sódio naturalmente, não é preciso adicionar muito sal à comida. Está convencido de que é preciso reduzir o seu consumo dessa substância? Veja algumas dicas:

  • use e abuse de temperos naturais, que dão sabor aos alimentos sem aumentar o teor de sódio, como cebola, alho poró, especiarias e ervas frescas ou secas;
  • leia os rótulos dos alimentos e verifique a quantidade de sódio que eles apresentam, evitando os que contêm muito desse elemento;
  • evite os alimentos industrializados, pois, até mesmo, os adocicados levam sódio como conservante;
  • as nossas papilas gustativas se renovam totalmente em até 14 dias, então, esse é o tempo que levamos para nos acostumar a um novo paladar. Sendo assim, reduza a quantidade de sal nos alimentos durante esse tempo e logo você se habituará.

Os perigos do sal podem ser maiores do que muita gente imagina. Os problemas causados pelo exagero no consumo de sódio são silenciosos, e isso significa que, quando os sintomas começam a aparecer, é porque o organismo já sofreu as consequências. Por esse motivo, a melhor maneira é prevenir adotando hábitos saudáveis, como uma alimentação equilibrada.

Gostou do nosso conteúdo? Acha que ele pode ajudar mais pessoas? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e marque aquele amigo ou amiga que abusa do sal na comida!

Quanto mais natural, melhor.

Chega de ultraprocessados, realçadores de sabor e de listas de ingredientes impossíveis de entender. As nossas
refeições não tem corantes ou conservantes artificiais, e cada ingrediente é comida de verdade.